24 dezembro 2008

Ritual matutino

09:04
Levantei e achei peculiar ter na cabeceira da cama, sobre uma toalhinha, um monte de ossinhos de cachorro, uns inteiros, uns quebrados. Fui eu mesmo que deixei assim mas, vê-los ali agora pela manhã, me trouxe à mente essa espécie de ritual diário. Sei que vou à cozinha fazer um café e vou encontrar lá embaixo, 3 criaturas ansiosas, requebrantes, lambedoras, com o rabo balançando e loucas para entrar e me dar um "bom dia" bem caloroso. Mili, Neli e Lana fazem sempre igualzinho todo dia. Aí, como fico na cama o dia inteiro, elas sempre aparecem de vez em quando para me fazer uma festinha e me dar uma lambidinha. No caso da Lana, uma lambidona mesmo. Por isso os ossinhos a mão para que eu possa retribuir com o que elas mais gostam.

09:53
Tinha que renovar o curativo ontem, não deu, preciso fazer hoje. Ligo no Cepog, atende uma voz masculina diferente. Pergunto:

-- Oi, bom dia. Poderia informar quais médicos estão atendendo hoje e até que horas estarão aí?

A voz masculina responde:

-- Hoje não tem médico nenhum atendendo, só semana que vem. Tá tudo fechado hoje, aqui só tá eu que sou o guarda.
--Puxa, nem para emergência? Fazer curativo?
-- Nada, tá tudo fechado.
-- Tá bom então, bom Natal para o Senhor.
-- Obrigado - responde o guarda que, de certo, vai trabalhar no Natal.

Então é isso, o Cepog está fechado hoje, só abre semana que vem. Não vai dar para fazer curativo lá. Vamos ter que procurar Leucoband numa farmácia e fazer em casa mesmo, e tem que ser rápido porque também as farmácias devem fechar cedo hoje.

Amigo secreto
Alguém tocou no assunto um tempo atrás, todo mundo desconversou, esse ano não vai ter. Para mim, isso é um sinal claro e indesejável do enfraquecimento do espírito de confraternização. Mas ainda temos muita coisa mantendo a tradição. Festa de fim de ano, no mínimo, tem que ter gente junto, quanto mais, melhor.

Nenhum comentário: